sábado, 11 de outubro de 2008

INCIDENTE NO TORNEIO DO AEJ - S.JOÃO DA MADEIRA


Mais uma vez José Padeiro utiliza este "forum" para publicar um artigo de opinião.




Incidente de São João da Madeira


Posso dizer com grande fiabilidade que no passado sábado dia 4 de Outubro, aconteceu-me o episódio mais incrível da minha carreira como jogador de xadrez. Inscrevi-me para jogar o torneio de São João da Madeira e infelizmente por razões extra xadrez parti atrasado, no entanto, a tempo de poder chegar dentro da hora de tolerância que a FIDE considera como válida.

Cheguei 50 minutos atrasado e efectuei o meu lance, até que a árbitra Alzira Silva veio ter comigo e disse que eu tinha perdido por falta de comparência. Quando somos apanhados de surpresa, seja em que matéria for, passa-nos imensa coisa pela cabeça muitas delas sem lógica. A primeira das quais seria que se tratava duma brincadeira, contudo quando verifiquei que tal não correspondia à verdade, só me ocorreram reacções puras tais como: “mas em todos os torneios é 1 hora”, ou, “mas agora já cheguei e as pessoas estão aqui é para jogar”, ou, “não pude mesmo chegar mais cedo”. Quando eu referi que em todos os torneios é 1 hora, a árbitra respondeu-me com um simples “ quem espera desespera”. Na altura não compreendi bem, mas suponho que se estava a referir aos atrasos constantes que as provas arbitradas por si sofrem.

Perante a minha incredulidade tentei argumentar da maneira mais lógica e educada possível. Não conseguindo demover a árbitra de tal decisão, disse que desistia do torneio saindo do local de jogo o mais rapidamente possível, para não expressar a minha revolta nem irritação por situação tão injusta.

Na viagem de regresso para casa, fui acalmando e tentando clarificar as ideias. Comecei a pensar se seria legal colocar tolerância de meia hora em torneios homologados pela FIDE.

Quando cheguei a casa confirmei essa mesma ideia opinião corroborada por um árbitro internacional português. Quando digo ilegal, não digo que não seja possível, simplesmente se alguém contestar o regulamento o torneio não poderá ser homologado pela FIDE. Se eu por absurdo organizar um torneio e elaborar um regulamento que indica que os cavalos naquele torneio se movimentam como bispos estou no meu direito naturalmente, simplesmente tenho que considerar a possibilidade da não homologação pela FIDE.

Sendo assim, e sem fazer nada para que tal situação acontecesse fui vítima de uma injustiça. Quando acontecem situações deste tipo as pessoas têm duas possibilidades: deixamos passar a injustiça, como a maior parte das pessoas incluindo eu próprio costuma fazer, ou então tentar combater essa injustiça. Da minha parte cansado da falta de respeito que existe no geral pelo xadrezista português não vou naturalmente calar a minha revolta e vou seguir com o caso até onde for possível.

Como tal enviei um email ao organizador do torneio no passado dia 9 a dar conta dessa mesma revolta e insatisfação, email esse que passo a transcrever.

Agora estou à espera da resposta do organizador do torneio ciente que é uma pessoa de boa fé.

José Padeiro

Com conhecimento do Presidente da Associação de Xadrez de Aveiro. Boa noite Albino Silva. Depois do acontecimento incrível de sábado, cabe-me registar o seguinte: - O regulamento está ferido de ilegalidade se levarmos em conta que é uma prova que será homologada pela FIDE, ou seja não é possível a tolerância ser inferior a uma hora, opinião corroborada por um Arbitro Internacional.
Any player who arrives at the chessboard more than one hour after the scheduled start of the session shall lose the game unless the rules of the competition specify or the arbiter decides otherwise.
A regra no handbook está clara. A tolerância de 1 hora é condição imprescindível para um torneio ser homologado pela FIDE. - Perante este facto indesmentível, fui prejudicado, tal como poderia ter sido outro jogador que tivesse chegado no intervalo de tempo entre os 30 e os 60 minutos de atraso. - Na altura perante a minha incredubilidade da decisão da árbitra Alzira Silva não efectuei nenhum protesto porque: 1º Fiquei em estado de semi-choque sem saber muito bem como reagir a situação 2º Tento concentrar-me somente nas 64 casas e deixar os regulamentos para os especialistas. Sendo assim e tendo em conta que passado 5 dias ainda não recebi nenhum pedido de desculpas por parte da organização do torneio venho por este meio solicitar o seguinte: - um pedido de desculpas público a apresentar na página de Associação de Xadrez de Aveiro a todos os jogadores do torneio pelo facto do regulamento contemplar um item ferido de legalidade, e principalmente à minha pessoa por ter sido o directamente lesado. - uma indemnização no valor de 150 euros, baseado num eventual prémio que iria ganhar no torneio. Nos anteriores torneios registei um 1º, um 2º e um 4º lugar portanto supor um eventual 3º lugar parece-me uma pretensão razoável.Note-se que a essa indemnização poderia acrescer eventuais danos morais e eventuais pontos ELO não ganhos com a decisão da organização, mas prefiro não entrar por esse campo.Esse valor será revertido para apoiar um jovem do meu clube numa presença no Campeonato Nacional de Jovens. Se não obtiver resposta às minhas pretensões, até dia 13 de Outubro, situação que neste momento nem me passa pela cabeça, então serei obrigado a impugnar a prova não contando ela para efeitos de registo FIDE, e se tal acontecer envio desde já um pedido de desculpas a todos os prejudicados. Naturalmente esta situação não é de todo do meu agrado, contudo é apenas um repor de justiça ao acontecimento mais surreal que me aconteceu desde que comecei a praticar a modalidade. Sem mais nenhum assunto de momento subscrevo-me com as mais cordiais saudações. José Padeiro


Posted by José Padeiro

Bookmark and Share

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

ENTREVISTA DO VISHY ANAND AO "DER SPIEGEL"


Vai realizar-se do dia 14 de Outubro a 2 de Novembro, o Campeonato do Mundo de Xadrez, em que o actual Campeão do Mundo, o GM Indiano Vishy Anand, defrontará o candito ao mesmo título, o GM Russo Vladimir Kramnik.
Esta prova será disputada em Bona, na Alemanhã, e, será certamente seguida atentamente pela comunidade xadrezistica mundial.

Gostaria de presentear os nossos leitores com uma tradução de uma entrevista, que Vishy Anand deu ao conceituado jornal Alemão "Der Spiegel".

Nesta entrevista Anand fala do jogo do título, que irá disputar com o Russo Vladimir Kramnik, acerca do seu treino, na cave da sua casa, no papel das emoções, e, no seu encontro com Bobby Fischer.

"XADREZ É TAL COMO REPRESENTAR"
Entrevista com Viswanathan Anand no "Der Spiegel"

SPIEGEL: Sr. Anand, dentro de duas semanas você tem que defender o seu título de Campeão Mundial contra o Grande Mestre Russo Vladimir Kramnik, em Bona (Alemanhã). Duas semanas atrás você terminou em último no Torneio dos Mestres em Bilbao. isto é um "handicap" psicológico?
Anand: Muito obrigado por ter posto esta questão. Ela faz-me lembrar de John Cleese no "Monty Python". No "Fawlty Towers" um grupo de Alemães visita este hotel, e, adverte o seu pessoal para não mencionar a guerra, para eles. - enquanto ele próprio pode falar acerca de nada mais. Portanto não mencionem Bilbao.

SPIELGEL: Okay, então vamos para Bona. O Campeonato do Mundo será composto de mais de oito jogos, com um possível "tiebreak. Você conhece Kramnik à mais de dezanove anos. Pode ele ainda o surpreender?

Anand: Nós temos vindo a jogar nos mesmos eventos desde 1993. Mas existe uma diferença entre se você conhece alguém, e, se você o entende. Nos últimos vinte anos Kramnik jogou alguns milhares de jogos, e, se você me mostrar uma posição de um deles, em 90 por cento dos casos eu seria capaz de lhe dizer de que jogo essa posição faz parte. Mas ninguem pode concluir disso, que eu possa vêr atravéz dele. De facto eu espero que ele me surpreenda. E vice versa, lógicamente.

SPIEGEL: Como é que preparou o Campeonato do Mundo?

Anand: Eu tenho vindo a estudar Kramnik desde o fim de Abril, para cima de dez horas por dia, aqui, na cave da minha casa, onde tenho o meu escritório. Tenho uma base de dados, e, construo planos de jogo. Tento neutralizar posições nas quais Kramnik é forte. Ele está fazendo o mesmo em relação ao meu jogo, o que eu, evidentemente, tenho em consideração. Deixe-me pôr a questão desta forma: eu tenho de me lembrar de que ele está a pensar, o que eu estarei a pensar acerca dele. Em qualquer dos casos ele está trabalhando à meses, com o computador, tentando encontrar novos caminhos.


SPIEGEL: Os computadores estão a ficar mais e mais importantes. O xadrez passou a ser um jogo de preparação - quem estiver mais bem preparado, ganha?

Anand: Sempre foi o caso. Hoje, nós analisamos os nossos jogos com o computador. No século XVI as pessoas faziam-no com o tabuleiro. Existe sómente uma diferença gradual. A preparação para o Campeonato do Mundo sempre foi uma "corrida ás armas", nos primeiros tempos com livros, depois com os "segundos", e, hoje com os computadores. O computador é um excelente parceiro de treinamento. Ele ajuda-me a desenvolver o meu jogo.

SPIEGEL: Mas, se o xadrez se tornar num jogo de computador, e cada movimento for calculado pela máquina, então não é o ser humano simplesmente a mover as peças, e, não será que cada jogo terminará em empate?


Anand: Não. Actualmente eu sou sempre pessimista. À dez anos atrás eu disse que 2010 seria o fim do xadrez, que o xadrez estaria esgotado. mas não é verdade. O xadrez não morrerá tão depressa. Ainda existem muitas salas na casa, que ainda não entramos nelas. Isso acontecerá em 2015? Penso que não. Por cada porta que os computadores fecharam, abriram uma nova.

SPIEGEL: O que quer dizer com isso?

Anand: À vinte anos atrás nós faziamos coisas, que hoje já não funcionam devido aos computadores. Nós tinhamos por hábito de utilizar o "bluff" nos jogos, mas hoje os nossos oponentes analisam-nos com um computador, e, reconhecem-nos, numa fracção de segundo, sabendo de imediato o que estamos a fazer. os computadores não seguem os truques. Por outro lado, podemos seguir uma preparação muito mais complexa. Nos últimos anos, existiram jogos espectaculares, que não seriam possíveis sem os computadores. A possibilidades de jogar certos lances, nunca nos teria ocorrido. ´É identico à astrofisica O trabalho deles poderá não ser tão romantico como o foi outrora, mas eles não poderiam ter obtido progressos tão grandes, com lápis e papel.

SPIEGEL: Normalmente continuamos a ouvir rumores de jogadores que secretamente usam computadores, durante os seus jogos. Isto é batota. Estão os génios fora da lâmpada?

Anand: É uma ameaça com a qual temos de viver. Eu tenho sido contolado com detectores de metais antes de começar um jogo. No início, foi um choque para mim, dado que eu cresci numa era inocente, nos desportos. Mas a tecnologia desenvolve muito depressa. Alguem pode estar sentado num local romoto, seguindo um jogo com um computador, e, enviando informação para um jogador. Os aparelhos receptores ficam cade vez menores, e, o número de batoteiros tem vindo a aumentar. Nós temos que tomar medidadas. Temos uma regra, que seu telemóvel toca durante um jogo, você perde. isto é duro, mas tem de ser implementado. A alternativa seria permitir usar computadores durante o jogo.

SPIEGEL: Isso seria como legalizar o doping.

Anand: Eu penso que isto não é doping. isto é uma forma diferente de jogo. Mas o xadrez deveria continuar a ser um concurso de poder entre dois seres humanos.

SPIEGEL: Qual é o papel das emoções?

Anand: Ela é decisiva. No momento em que você se apercebe que cometeu um erro, é muito mais terrível do que pode imaginar. Você tem que manter o controlo das suas emoções. O xadrez é uma forma de representar. Se o seu oponente se apercebe da sua insegurança, ou, do seu aborrecimento, ou da sua tristeza, então você está a aumentar a sua coragem. Ele tomará partido da sua fraqueza. A confiança é muito importante - mesmo fingindo estar confiante. Se você comete um erro, mas não deixa que o seu oponente se aperceba no que você está a pensar, então ele pode nem se aperceber do erro cometido.

SPIEGEL: Você é bom a ler na face dos seus oponentes?

Anand: Normalmente as faces deles são completamente calmas, e, sem paixão. A excepção era Garry kasparov, contro quem eu joguei um Campeonato do Mundo, em Nova Iorque, em 1995. Ele era um livro aberto. O que eu procuro fazer é escutar a respiração deles.

SPIEGEL: Você escuta o seu adversário a respirar?

Anand: Se a respiração for profunda ou curta, rápida ou lenta - isto revela muito acerca do grau da sua agitação. Num "match" que dura um mês, mesmo um limpar da garganta pode ser muito importante. Incidentes podem também ser importantes: Teve o seu oponente uma discussão com a sua esposa? Se ele estiver ocupado com assuntos pessoais, não pode estar tão concentrado como é usual.

SPIEGEL: Você usa truques psicológicos?

Anand: Não.

SPIEGEL: O que é que você acha mais perturbador?

Anand: Quando o meu oponente consegue virar o jogo. Às vezes é quase libertador quando você finalmente perde. Eu penso para comigo, okay, este ponto já foi, amanhã vou jogar melhor. Durante o Campeonato do Mundo você tem que ter cuidado para não cair em pânico. Isso ocupa a sua mente quando você vê o seu oponente ao pequeno-almoço. Estará ele relaxado? Tenso? Temos uma estranha obcessão. Eu, e, o Kramnik estaremos alojados no mesmo hotel, em Bona, mas em alas opostas. Actualmente gostamos um do outro, mas demorará algum tempo até que troquemos algumas palavras.


SPIEGEL: Você consegue desligar, à noite, durante tais competições?


Amnand: É difícil relaxar sem ter sentimentos de culpa. Eu pergunto-me a mim próprio. Eu não deveria estar trabalhando? Mas, você tem de relaxar, caso contrário você não pode jogar bem. A experiencia ajuda-nos a encontrar o equilibrio adequado. Eu tenho que vêr filmes antigos do Hitchcock de forma a poder dar descanço ao cérebro.


SPIEGEL: A sua "alcunha" é "Tigre de Madrassas". mas você não é considerado como sendo um predador no tabuleiro. Alguns especialistas dizem que a si falta-lhe o instinto "matador" (killer instict). Eles têm razão?


Anand: A questão do tigre foi uma invenção de alguns jornalistas, que provavelmente não se lembraram de outro animal Indiano. Normalmente eu evito o conflito, e, não sou certmente um "assassino" como o Kasparov. Este não é o meu estilo. Estou habituado a mover-me em ambientes pacíficos. Cresci no meio de uma família onde os valores sã,o muito importantes.


SPIEGEL: Você é um "Bramane", e, pertence à mais alta casta Hindu. Você aprendeu a jogar xadrez com a sua mãe, quando você tinha seis anos. Diferentemente dos prodígios Russos, você não era sistemáticamente treinado. Gostava de ter ido para alguma escola especial de xadrez?


Anand: Não. Isso não me teria ajudado muito. Eu teria perdido o divertimento. Eu teria de ter permissão para jogar xadrez produzindo bons resultados na escola. Algumas vezes não poderia jogar durante um mês, e, estaria a morrer por voltar e ficaria muito feliz quando pudesse jogar um torneio de novo. isto teria em mim uma grande influência. Depois do liceu, eu estudei economia de negócios, porque tinha medo de ficar um "maluquinho" do xadrez.


SPIEGEL: O Americano Bobby Fischer, que morreu no início deste ano, era um maluco do xadrez, paranoico, misantrófico. Você encontrou-se com este génio do xadrez, dois anos e meio atrás, na Islandia, onde ele vivia exilado. Como é que isto aconteceu?


Anand: Eu joguei um torneio em Reykjavick, e, o Grande Mestre Islandes, Helgi Olafsson perguntou-me se eu estaria interessado em encontrar-me com o Bobby Fischer. Olafsson apanhou-o no seu apartamento, enquanto eu esperava no automóvel. Fischer, provávelmente, queria evitar que eu visse em que apartamento vivia.


SPIEGEL: Acerca do que é que falaram?


Anand: Fischer disse-me que às vezes andava à volta de Reykjavik de autocarro, de forma a conhecer a cidade. Ele reclamava que não encontrava bálsamo Indiano (Amrutanjan), na islandia. De repente ele queria ir a um Mac Donalds. Então lá estava ele, esta lenda do mundo xadrez, perguntando-me se eu tomava ketchup.


SPIEGEL: Vocês falaram de xadrez?


Anand: Concerteza. Estavamos a pé a conversar num parque, e, Bobby puxou de um velho tabuleiro de xadrez de bolso, e, analisamos um par de jogos entre Anatoly Karpov, e, Viktor Korchnoi, em 1974. Ele queria provar que todos os jogos do Campeonato do Mundo, depois da sua vitória, eram pré-arranjados. Ele não me convenceu.


SPIEGEL: Porque é especificamente que Fischer o quis encontrar?


Anand: Talvez ele sentisse alguma afinidade. Nós somos ambos de países em que o xadrez não era muito popular, até ao nosso aparecimento. Eu não sou Russo, e, Fischer setiu-se perseguido pelos sovietes, no passado. E existe evidencia, provando que, os Grande Mestres soviéticos, actualmente são contra ele.


SPIEGEL: Fischer propôs uma nova variação do jogo, a qual é chamada Fischer xadrez "random". Ele queria que as peças, na posição de partida, fossem sorteadas antes de cada jogo. isto não seria uma forma de xadrez mais creativo?


Anand: Eu não apoio muito o sistema "random" de peças. Isto é talvez, alguma coisa para gente que antes era activa, e, que agora tem pouco tempo. Eles não querem estudar a teoria das aberturas. Mas os sistemas das aberturas fazem parte do xadrez.


SPIEGEL: Alguns jogadores de topo ficaram loucos durante as suas carreiras, como o Austriaco Wilhel Steinitz, o primeiro campeão do Mundo reconhecido. Isto é um risco profissional?


Anand: Você precisa de ter uma vida separada do xadrez, então não existe qualquer risco. Você tem que ter outros interesses. Mas não exitiram muitos que tenham sido sériamente afectados. Sómente que eles vieram a ser conhecidos do grande público. Tenho a certeza que existem tantos médicos loucos, como motoristas de autocarros.


SPIEGEL: Você tem agora 38 anos, o que significa , como um profissional de xadrez você está próximo de se retirar. Por quanto tempo mais, você se vai manter a jogar?


Anand: Enquanto conseguir me manter no topo. No momento, sinto-me muito bem. Os meus melhores anos foram os últimos três. Mas está claro que, os jogadores de xadrez estão a aparecer cada vez mais jovens.


SPIEGEL: Nos tempos mais recentes o Noruegues Magnus Carlesen tem aparecido nos títulos informativos. Ele tem 17 anos, e, no princípio do mês foi, por cinco dias, o número 1 no ranking mundial, não oficial. Quanto bom é que ele é?


Anand: Brevemente ele será Campeão Mundial. Eu gosto dele. Ele é um fã do "a Monty Pyhton", tal como eu.


SPEIGEL: Existem rumores que ele será o seu "segundo" para o Campeonato do Mundo contra o Kramnik.


Anand: É um rumor que eu também ouvi. Talvez exista alguma verdade nele. Talvez não. Deixe o Kramnik adivinhar. Deixe-o ocupar a sua mente com esta questão. Isto faz parte do jogo psicológico, antes deste tipo de "match". Quando você sabe quem faz parte da equipe do seu adversário, você pode imaginar o que ele está planeando. Portanto, não revelarei nada.


SPIEGEL: Sr. Anand, nós agradecemos-lhe por esta entrevista.


A entrevista foi conduzida por os editores da Spiegel Ansbert Kneip & Maik Grossekathofer. Podem encontrar a versão original, em Alemão, no magazine do Der Spiegel, e, no Spiegel Online.


Translation by Afonsov

Bookmark and Share

SUPER FINAL DO CAMPEONATO RUSSO



Está a decorrer a SUPER FINAL DO CAMPEONATO RUSSO DE XADREZ entre 3 e 15 de Outubro,no Moscow Central Chess Club sendo a lista de participantes a seguinte:


Alexander Morozevich 2787
Alexander Riazantse 2656
Dmitry Jakovenko 2737
Alexander Lastin 2651
Peter Svidler 2727
Evgeny Tomashevsky 2646
Evgeny Alekseev 2715
Konstantin Sakaev 2640
Artyom Timofeev 2670
Nikita Vitiugov 2638
Ernesto Inarkiev 2669
Konstantin Maslak 2544




Foto:Os participantes ,árbitros e organizadores do torneio



Este torneio está a ser disputado no sistema round robin e tem a participação de 12 jogadores.Após as duas primeiras jornadas,Peter Svidler e Alexander Lastin lideram tendo ambos ganho as duas partidas até agora disputadas, sendo que Svidler obteve uma vitória de grande nível de pretas contra o cabeça de série número 1 ,Alexander Morozevich.

Neste campeonato as partidas são jogadas a um ritmo de 100 minutos para as primeiras 40 jogadas,50 para os vinte lances seguintes e 15 com incremento de 30 segundos até ao final do jogo.

Curioso o facto de que os jogadores não podem propor empate directamente ao adversário mas apenas atravéz de um árbitro!


RESULTADOS 1ª JORNADA:


Peter Svidler 1-0 Ernesto Inarkiev
Nikita Vitiugov ½-½ Evgeny Alekseev
Konstantin Sakaev 0-1 Alexander Morozevich
Artyom Timofeev ½-½ Dmitry Jakovenko
Alexander Lastin 1-0 Evgeny Tomashevsky
Konstantin Maslak 0-1 Alexander Riazantse



RESULTADOS 2ª JORNADA:

Alexander Morozevich 0-1 Peter Svidler
Evgeny Alekseev 1-0 Artyom Timofeev
Alexander Riazantse ½-½ Konstantin Sakaev
Alexander Lastin 1-0 Konstantin Maslak
Evgeny Tomashevsky ½-½ Dmitry Jakovenko
Ernesto Inarkiev 0-1 Nikita Vitiugov




Gostaria de terminar ,deixando o comentário do site oficial da prova (!??),como fácilmente verificam não diz muito mais do que referimos em cima!!!:

Суперфинал чемпионата страны среди мужчин проходит в Москве, в Центральном Доме шахматиста со 2 (открытие) по 16 октября. В турнире по круговой системе принимают участие 12 гроссмейстеров: Александр Морозевич (2787), Дмитрий Яковенко (2737), Петр Свидлер (2727), Евгений Алексеев (2715), Артем Тимофеев (2670), Эрнесто Инаркиев (2669), Александр Рязанцев (2656), Александр Ластин (2651), Евгений Томашевский (2646), Константин Сакаев (2640), Никита Витюгов (2638), Константин Маслак (2544).Контроль времени - 1 час 40 минут на 40 ходов, затем 50 минут на 20 ходов и 15 минут до конца партии с добавлением 30 секунд на каждый ход. Предложение ничьей осуществляется через арбитра.В случае дележа 1-го места проводится дополнительный матч по быстрым шахматам.Призовой фонд - 5 миллионов рублей.Игровые дни - 3-6, 8-11, 13-15 октября.Начало каждого тура - в 15.00 msk.Последний тур начинается в 13 часов.






texto by goodchess


fotos from chessbase
Bookmark and Share

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

10.000 visitas ...5000 em 52 dias!!


18 de Agosto de 2008:

"5000 visitas em pouco mais de 4 meses!!!!

Para comemorar as 5000 visitas a este nosso blog, que esperamos possam vir a ser muitas mais nos próximos 4 meses,dado que estamos a trabalhar para que cada vez seja mais completo e tenha mais informação que interesse á comunidade xadrezistica nacional e internacional....aqui têem o que será o xadrez dentro de pouco tempo com a entrada das televisões e rádios na disputa dos melhores jogos!!! e as transmissões em directo em horário nobre.NÃO SE ESQUEÇAM DE LIGAR O SOM! É PARA OUVIR...."


Foto: O bolo de 1 ano de vida do blog!!

9 de Outubro de 2008


Pois é 10.000 visitas......o texto de cima era o do post que coloquei aqui no nosso blog a 18 de Agosto do corrente ano por ocasião da 5000ª visita!!...a promessa de tentarmos torná-lo melhor ,mais interessante e com mais conteúdo estava lá , e agora 52 dias depois parece que conseguimos....parabéns Afonso,parabéns Matos, parabéns Juliana,parabéns Toni e Ernesto também ajudaram, e muito, fazendo nascer este blog ,parabéns a todos os jogadores do MOTOCLUBE DO PORTO por participarem neste projecto de xadrez e transmitirem o seu entusiasmo!!!!






texto by goodchess



fotos in google
Bookmark and Share

JOSÉ PADEIRO OPINA SOBRE AS SELEÇÕES NACIONAIS





O site do Moto Clube do Porto / Alpi Portugal, tem vido a introduzir novas valências ao longo do tempo.

Acha por bem, começar a dar a voz a pessoas que, pela sua experiência, e, conhecimento da realidade nacional, possam dar o seu contributo, para a discussão, e, esclarecimento de temas da actualidade.


Estes artigos revelam a posição, e, opinião de quem os escreve, e, devem ser interpretados nesse contexto.



Posição de José Padeiro sobre representações nacionais:


E para mim um prazer poder opinar no blog acerca da representação nacional nas Olimpíadas de Dresden.

Relativamente à selecção masculina existem muitas teorias e todas elas válidas. Não me deixa chocado a selecção nacional ser representada pelos jogadores Luís Galego, Ruben Pereira, Paulo Dias, Sérgio Rocha e Rui Dâmaso, como também não me deixaria chocado que o António Fernandes ou o Diogo Fernando estivessem na selecção por troca de algum destes jogadores. Escandaloso seria se estivesse algum jogador que não estes 7,fosse seleccionado para representar a selecção.
A partir daí é possível conjecturar muitos cenários e pontos de vista. Se por exemplo fosse eu o seleccionador escolheria o Luís Galego, (melhor jogador português, independentemente de ter perdido o numero 1 nesta lista ), Ruben Pereira, ( grande esperança do xadrez português, e na minha opinião futuro nº 1 brevemente), Paulo Dias ( nos últimos 2, 3 anos efectuou uma excelente evolução que nem o seu último campeonato nacional pode apagar ), e depois dos 4 jogadores restantes talvez escolhesse o Diogo Fernando e o Rui Dâmaso, embora como já disse anteriormente este é um ponto de vista pessoal e o nível é tão equilibrado entre estes 7 jogadores que ninguém pode afiançar que a prestação dum jogador seria melhor que outro ou vice-versa.

Também é fácil dizer que é incrível o campeão nacional António Fernandes e o número 1 português em Outubro Diogo Fernando não participem nas Olimpíadas, mas convém não esquecer que o António Fernandes tem efectuado torneios sofríveis e o Diogo Fernando não tem efectuado muitos torneios. Não estou a defender que eles não devam ir, estou simplesmente a tentar analisar a situação por todos os pontos de vista.

Depois existe a outra questão que são os regulamentos e aí realmente não quero opinar muito, só dando uma deixa. Eu se quiser apostar num evento desportivo daqui a um mês, tenho naturalmente mais informações se apostar no próprio dia do que um mês antes… Com isto quero dizer que existem mais torneios para analisar quanto mais perto da Olimpíada seleccionar os elementos que compõem a equipa.


Relativamente à selecção feminina custa-me um pouco comentar de tão óbvia é a questão. Não há duvidas de que a Maria Armanda Plácido não é a 5ª melhor jogadora portuguesa (nem a própria deve ter dúvidas) . Assim de repente lembro-me de meia dúzia de nomes de jogadoras superiores a ela ( Bianca Jeremias, Ana Ferreira, Susana Ferreira, Ana Rato, Catarina Costa, Mariana Cortinhas… ). Quando a diferença de força tal como acontece na selecção masculina é mínima todas as escolhas efectuadas estão justificadas por si próprias. Na selecção feminina a questão é diferente; existem 4 jogadoras claramente superiores às demais ( Catarina Leite, Ana Baptista, Margarida Coimbra e Ariana Pintor ) , e depois a quinta jogadora aparentemente também parece claro ser a Bianca Jeremias.
Sendo assim penso que não pode haver muita discussão nesta matéria. Independentemente dos regulamentos existentes, em alguns casos a regra do bom-senso deveria prevalecer…
Foto: José Padeiro - Jogador do Moto Clube do Porto/Alpi Portugal


Posted by José Padeiro
Bookmark and Share

EMOÇÃO , ESPECTÁCULO E XADREZ NO MOTOCLUBE DO PORTO!




















Fotos:José Verissimo (à esqª) vencedor do torneio desta semana e Mário Fernandes único que conseguiu vencer o vencedor, e que está "muito forte"!




1º-JOSÉ VERISSIMO.............6

2º-ANIBAL NOGUEIRA........5

3º-MÁRIO FERNANDES.......4 (ganhei ao Verissimo!!)


4º-ANTÓNIO MENDES.........4

5º-DIANA NOGUEIRA..........3

6º-AFONSO DUARTE............3

7º-JOSÉ SILVA.......................3

8º-MANUEL PEDROSO........0




Quarta feira,21h30 e junto ao MOTOCLUBE DO PORTO o ambiente começa a aquecer....grande movimento de motas e automóveis ,e porque seria?
Claro que era porque mais um Torneio das Quartas-feiras ia decorrer no Motoclube do Porto!!
Estes torneios estão a ficar cada vez mais renhidos...ninguém cede um palmo ao "parceiro", a reputação está em jogo,e a tensão sente-se no ar...as pedras saltam ,os relógios quase partem e tudo isto mesmo sem o Emanuel jogar!!!!(esteve como observador, porque tinha que sair cedo.....??????)




ANÁLISE APROFUNDADA DAS PRESTAÇÕES:





Veríssimo
:ganhou!
Aníbal:boa prestação, sempre atento aos cheques...
Mário:ganhei ao Veríssimo!!!!
Toni:4 pontos....
Diana:chegou de viagem
Afonso:que dizer....não deu para ter direito a foto nesta notícia....(para conseguires, tens que.... ou ganhar o torneio ou venceres o Veríssimo!!) esforça-te, pode ser que consigas para a próxima!!
Zé Silva:ganhou e perdeu!!
Manel:Se não fosse os 5 minutos....."maldito relógio que anda mais depressa para mim que para os adversários"!!!



Escusado seria dizer que foi mais uma noite muito agradável,de xadrez e convívio já com vista ao Nacional de rápidas do próximo ano.Até para a semana!







texto by goodchess

fotos by Juliana Chiu
Bookmark and Share

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

PORTO VENCE III MATCH GALIZA-PORTO EM XADREZ JOVEM



Disputou-se em La Corunha, Espanha, nos dias 4 e 5 deste mês, o III MATCH GALIZA-PORTO, DE XADREZ JOVEM


A Delegação portuguesa, repetiu a vitória da primeira edição, vencendo desta vez claramente, por 8 a 12. No ano passado, no encontro realizado no Porto, a vitória sorriu à selecção Galega.


Os jogos são efectuados por 20 jovens de cada seleção.


Estes encontros para jovens, de vários escalões, realizam-se nos anos pares na Galiza, e, nos anos impares, em Portugal.


Como curiosidade o facto de não terem existido empates nestes encontros.


Temos de nos regojizar pelo facto, do selecionado do Porto, ter tido esta vitória, que contraria a ideia de que o xadrez no país vizinho está muito mais desenvolvido, e, é um facto que o está.


De qualquer forma temos que dar os parabéns, a todos os jogadores da selecção do Porto, da qual fazem parte duas jogadoras do Moto Clube do Porto / Alpi Portugal, pela boa prestação obtida. São elas a Diana Nogueira, e, a Marta Alves.



Resultados dos jogos:


Sub-23/Universitários:
Santiago Dominguez 1985 1-0 Carlos Pereira 1979
José Rey Cid 1950 0-1 Lucas Silva 1911
Pedro Suárez 0-1 Ricardo Margarido 1978
Enrique Villodas 0-1 Francisco Mateus 1845



Sub-18
Juan Leira 0-1 Miguel Ferreira 1808
Daniel Codesido 0-1 Gustavo Pinto 1758
Rodrigo Pena 1-0 Miguel Simões 1656
Adrián Dopico 1915 1-0 Filipa Ribeiro 1420


Sub-16
Henar Lorenzo 1742 1-0 José Miguel Margarido 1723
Victor González 1704 1-0 Rui Yang Wang
Fran Pedreira 1677 1-0 Pedro Pereira
Uxia Larrosa 1640 1-0 Marta Sofia Alves 1427


Sub-14
Javier Toba 1703 1-0 William Norio Fukunaga
Ayrton Sardina 0-1 André Mateus 1475
Pablo Varela 0-1 Francisco do Bem Relvas
Angel Roade 0-1 Nuno Ventura Sousa


Sub-12
Alejandro Astorga 0-1 Diana Sofia Nogueira
Sergio González 0-1 Bernardo Guerra Carvalho
Pedro Siaba 0-1 André Ventura Sousa
Andrés Varela 0-1 Gustavo Oliveira


Posted by Afonsov
Bookmark and Share

DESPORTOS DA MENTE EM PEQUIM


Alexandra Kosteniuk (ainda ontem falava dela num post dedicado ás suas actividades extra xadrez!) ganha torneio Blitz feminino em Pequim.


07.10.2008 - O 1 º campeonato do mundo de desportos da mente, está actualmente a decorrer em Pequim, perto da sede dos Jogos Olímpicos de 2008.Este campeonato apresenta cinco modalidades desportivo: bridge, xadrez, go, damas e Xiangqi. No xadrez, há as secções blitz, rápido, equipe mista e competições individuais.


Alexandra Kosteniuk venceu o torneio Blitz feminino e na secção masculina de jovens o ucraniano GM Martyn Kravtsiv foi o vencedor.O 1 º CAMPEONATO DO MUNDO DE DESPORTOS DA MENTE está a ser realizada no "China National Convention Center", situado a norte das principais sedes do Jogos Olímpicos de Pequim 2008.Abrange uma área de 534.000 metros quadrados, dos quais o centro de conferências é de 270000 metros quadrados.


Foto:Tabuleiro de Xiangqi



Xiangqi
,é o desporto que tem a mais longa história, a mais ampla popularidade e ampla influência no mundo. Na secção de xadrez desenrolam-se dez competições diferentes!




texto by goodchess
Bookmark and Share

CALENDÁRIO DE TORNEIOS


Temos vindo a ser solicitados para divulgarmos torneios a realizar por amigos de vários clubes e pontos do país,pelo que a partir de agora iremos incluir periódicamente um resumo dos torneios que temos conhecimento.


Se pretenderem divulgar torneios, não exitem ,enviem a informação para goodchess@hotmail.com, temos uma média de 200 visitas/dia da comunidade xadrezistica nacional!


Torneios:

TOMAR:1º Open fide de Santa Iria 17-19 out


regulamento:http://casadoxadrez.blogspot.com/2008/10/i-open-fide-de-santa-iria-tomar-17-18-e.html

BEJA:2º OPEN INTERNACIONAL 17-19 out

regulamento:http://www.maisxadrez.com/eventos/?id=2026


CARREGOSA:3º CHESS FIDE OPEN 25-26 out 31 out 1-2 nov

regulamento:http://www.maisxadrez.com/eventos/?id=2019


BENEDITA:XVI Torneio Aberto de Xadrez Externato Cooperativo da Benedita 1 nov.

regulamento:http://xadrezbenedita.no.sapo.pt/XVI_ECB.pdf


MOAÑA-PONTEVEDRA:XIV Torneo de Xadrez Lóstrego Concello de Moaña - Memorial B. Sánchez 15 nov

regulamento:http://www.fegaxa.org/pontevedra/moana_2008/moana_benito_sanchez_2008.php


FIGUEIRA FOZ:Torneio Internacional da Figueira da Foz - 2008 30 nov a 7 dez

regulamento:http://www.maisxadrez.com/eventos/?id=2012


até breve!!





texto by goodchess
Bookmark and Share

EMANUEL SOUSA DO MCP/ALPI DESTRONA FRANCISCO CASTRO DO AMAS/GUIMARÃES

Foto: Ria de Aveiro - Canal Central

Ao fim de um longo interregno o Moto Clube do Porto/Alpi Portugal, lá conseguiu ir participar em mais um torneio mensal de rápidas, organizado pelos nossos amigos da Academia de Xadrez da Gafanha da Encarnação.


Estes torneios, são torneios intimistas (o nome é bonito), e desta vez, em vez de jogarmos no meio do "deserto", resolveram os nossos amigos da Gafanha, levarem-nos para o centro da bela Veneza portuguesa. Claro que estou a falar da cidade de Aveiro. O torneio foi disputado no "Omega-bar", no centro do burgo Aveirense.


O Moto Clube do Porto/Alpi Portugal, no seu principio de planeamento científico, da época, e, no sentido de entrosar os novos elementos, e, de os embuir do verdadeiro espírito motociclista/escaquistico, preparou uma delegação composta por dois dos novos elementos, e, dois dos jogadores da época anterior. Isto porque o seccionista Mário Fernandes, teve medo do "mau tempo", e, resolveu "cortar-se", e, não ir. E não é que tivemos um tempo maravilhoso. Só faltou ter sol. Também não era possível porque era de noite...



Então a delegação do Moto Clube do Porto/Alpi Portugal, era composta pelos seguintes jogadores:






































































Fotos: Emanuel Sousa, José Veríssimo, Afonso Duarte, e, Ricardo Cardoso

Logo após a partida do Porto, o Emanuel Sousa, começa a desfiar os seus conhecimentos de "tunning", "karting", e, outros ligados ao género automobilistico, no que foi secundado magnificamente, pelo Veríssimo, que, pelos vistos, também é versado nestes temas.

Ele eram as cambotas, os escapes, as bielas, os cavalos (não os do xadrez), os pneus de x ou y polegadas. Enfim, quem sabe sabe...

Parece que o Veríssimo, e já que estamos em maré de "fofocas", tenho de o dizer, sabe destas coisas porque tem um sobrinho lá para as bandas de Gondomar, feudo do Major Valentão, que parece que é um "tóninho" do tunning.

Já o Ricardo Cardoso, estava estupefacto, com todo este conhecimento, dos seus novos colegas de equipa, e, tomou uma atitude, mais do tipo do "monge tibetano". Estava então o Ricardo em meditação ZEN.


Finalmente lá chegamos a Aveiro, (ufa, que já não aguentavamos estes cromos), e, fomos embuídos no ambiente estudantil da cidade. Cruzamo-nos com "bandos" de estudantes de capa e batina, que à porta dos vários bares, e, restaurantes, debitavam muitos "decíbeis", estando, na sua maioria, apetrechados, com grandes copos de cerveja na mão.

Lá começamos o torneio de rápidas de 5 minutos, no sistema de todos contra todos, em que os jogadores foram escalonados pela sua força de ELO, ou mais ou menos.

Lá começou frenéticamente, a voarem as peças, que algumas vezes, dado o espaço reduzido das mesas, caiam em cascata para o chão, obrigando os jogadores, a exercícios de ginástica extra, que tando bem fazem, desde que não sofram da "espinha", claro.
A prova foi rijamente disputada, tendo o Emanuel Sousa, e, o Francisco Castro, feito o seu encontro na útima jornada. O Emanuel, que deve ter feito o trabalho de casa, arrancou com um "gambito", que eu não sei qual é, e pôs o Francisco a pão e água, averbando uma brilhante vitória sobre este, e, fazendo um torneio imaculado. Fez treze pontos, em treze jogos, arrasando toda a concorrência.


Era vê-lo sorridente, encantado, maravilhado, pois não é todos os dias que se ganha ao Francisco, e, o Emanuel estava com um grande "carma" nesta noite aveirense.

Recebeu desportivamente, os parabéns, do simpático Francisco, estando já previsto, uma desforra, para uma próxima oportunidade.


O Veríssimo Araújo também fez uma boa prova, só baqueando com os mestres, e, com o colega de equipa, Ricardo Cardoso.

O Ricardo, lá foi intercalando, as boas vitórias, com algumas derrotas, mas não se portou mal.


O Afonso, lá foi apanhando "porrada" da direita, e, da esquerda, que é para aprender a não se meter nestas coisas.


Classificação individual:
Emanuel Sousa - MCP/ALPI - 13 pontos
Francisco Castro - AMAS - 11 pontos
José Veríssimo - MCP/ALPI - 10 pontos
4º Gustavo Pires - Galitos de Aveiro - 9 pontos
Ricardo Cardoso - MCP/ALPI - 7 pontos
6º Rui Ferreira - AXGE - 7 pontos
7º Uwe Kahler - AXGE - 6 pontos
8º José Guimarães - AXGE - 6 pontos
9º Ricardo Alvarez - AXGE - 5 pontos
10º Susana Ferreira - AXGE - 5 pontos
11º Cristiano Tieres - AXGE - 4 pontos
12º Nídia Ribau - AXGE - 4 pontos
13º Afonso Duarte - MCP/ALPI - 3 pontos
14º Nelson Ribau - AXGE - 1 ponto


EQUIPAS:
MOTO CLUBE DO PORTO/ALPI - 33 pontos
ACADEMIA XADREZ GAFANHA ENCARNAÇÃO - 24 pontos
AMAS / GUIMARÃES - 11 pontos
4º GALITOS DE AVEIRO - 9 pontos


Como não podia deixar de ser lá estava o Emanuel com pressa para regressar. Desta vez a desculpa era que tinha fome, e, tinha que ir comer a uma roulote, do Porto, claro...




Fotos by Juliana Chiu
Texto by Afonsov
Bookmark and Share

terça-feira, 7 de outubro de 2008

A grande mestre modelo...

Partida Kosteniuk-korbut 2005









Alexandra Kosteniuk ,campeã do Mundo de xadrez , vende fotos suas num site internet!!!
Tem contratos publicitários com várias firmas.....ser grande mestre tem que valer algo....





texto by goodchess
foto in google
Bookmark and Share

Judit Polgár-a maior jogadora de sempre!!!!

Foto:Judit Polgár, jogadora hungara

Judit Polgár tem preferido ao longo da sua carreira eventos masculinos, tornando-se evidente desde o início que ela queria tornar-se a verdadeira Campeã Mundial de Xadrez.
Treinada nos primeiros anos pela sua irmã Susan (que, em última análise, se tornou Campeã do Mundo Feminina ) Polgár era um prodígio desde tenra idade. Ela derrotou um primeiro Mestre Internacional (Dolfi Drimer) com 10 anos de idade, e um Grande mestre (Vladimir Kovacevic) com 11 anos.



Em 1994 ,Polgár sofreu uma controversa derrota às mãos do então campeão mundial Garry Kasparov,o jogador de maior rating elo de todos os tempos. Kasparov mudou de idéias depois de fazer uma jogada e, em seguida, fez outra jogada diferente. De acordo com as regras do xadrez, uma vez que um jogador tenha libertado uma peça, ele ou ela não pode fazer uma jogada diferente, por isso Kasparov deveria ter sido obrigado a fazer o seu movimento inicial. No entanto, Polgár não contestou a jogada, porque, disse ela, que não houve testemunhas e não estava um árbitro presente!!. Ela também não soube que o lance foi captado por uma equipa de televisão. O director do torneio foi criticado por não ter confrontado Kasparov quando a prova foi colocada à sua disposição. No entanto, ela ganhou um jogo rápido do xadrez contra o Kasparov, em 2002.






Em 1995 na lista de novembro da FIDE , os 2676 de elo fez dela a número 10 do mundo, pela primeira vez mulher entra no mundo do Top Ten.
Em 2003, Polgár consegue um de seus melhores resultados: um claro e sem derrotas segundo lugar no torneio de xadrez Corus em Wijk aan Zee, Países Baixos, e apenas um ponto atrás da estrela indiana Viswanathan Anand, e um ponto à frente do campeão do mundo Vladimir Kramnik.


Em 2004, Polgár fica algum tempo fora de xadrez para dar à luz a seu filho, Oliver. Ela foi, portanto, considerada inativa e não cotada na lista elo FIDE de janeiro 2005. Sua irmã Susan reativou seu estado jogando durante este período, e tornou-se temporáriamente na mulher número um do mundo.
Polgár regressou ao xadrez no prestigiado torneio xadrez Corus em 15 de janeiro de 2005, pontuando 7 / 13. Ela voltou a entrar na lista elo FIDE em abril 2005, ganhando alguns pontos para a classificação elo pelo seu desempenho no Corus. Em maio voltou a ter um desempenho muito positivo num forte torneio em Sofia, Bulgária, terminando terceira . Isto trouxe-a para o mais elevado elo de sempre, 2735, em 2005 na lista de julho da FIDE , e permitiu que Polgár podesse conservar o seu posto como o oitavo melhor jogador do mundo.

Em setembro de 2005, Polgár tornou-se a primeira mulher a jogar um Campeonato Mundial, no Campeonato Mundial de Xadrez FIDE 2005. No entanto, ela teve um raro desempenho decepcionante, vindo a terminar na última posição dos oito concorrentes. Nigel Short criticou a sua escolha de aberturas, e alguns especularam que o ter tirado um ano para ter um bebé pode tê-la deixado sem ritmo de jogo, apesar do seu forte desempenho em dois torneios no início do ano.


Foto:As irmãs Polgár, à direita Susan também nº1 do mundo


Não jogou no torneio Linares 2006 porque estava grávida de novo. Em 6 de julho de 2006, deu à luz uma menina, Hanna.
Em outubro de 2006, Polgár alcança outro excelente resultado: empate para o primeiro lugar no Torneio Xadrez Essent, Hoogeveen, Holanda. Ela pontuou 4,5 em 6 num torneio de duplo round robin , que incluiu duas vitórias contra o jogador de maior elo do mundo , Veselin Topalov.
Em maio-junho de 2007 jogou no Torneio de Candidatos da FIDE Campeonato Mundial de Xadrez 2007. Foi eliminada na primeira ronda, perdendo para 3.5-2.5 contra Evgeny Bareev.
Em janeiro de 2008 competiu no torneio Corus Wijk aan Zee, pontuando um respeitável 6.0/13.





texto e tradução by goodchess

fotos in google
Bookmark and Share

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

1ª CAMPANHA DO MOTOCLUBE DO PORTO NA NOVA ÉPOCA:OPERAÇÃO CELA







O MOTOCLUBE DO PORTO /ALPI, preparou uma "operação" grandiosa para iniciar a época 2008/2009, e dar a conhecer ao mundo xadrezistico nacional as novas caras do clube.Deslocamo-nos a Cela perto de Alcobaça, para o Torneio de semi rápidas (20 min.)numa organização da Academia de xadrez da Benedita ,uma boa organização, um bom almoço,num dia em que esta vila comemorava o dia da festa das flores!Com 3 viaturas a deslocarem-se para Cela de diversos pontos do país....é que alguns elementos foram "estagiar" na zona do Estoril....

Ainda não fomos na máxima força pois 3 dos novos reforços ainda não poderam comparecer,(espero que estejas já recuperado Verissimo!), mas pela amostra vê-se do que o MOTOCLUBE DO PORTO poderá ser capaz esta época!!! segundo lugar por equipas num torneio com forte concorrência com os mesmos pontos da "armada" de leste dos Ferroviários Barreiro.







A classificação geral dos jogadores do motoclube do Porto



























Fotos:Luis Araújo e José Padeiro (no top10 do torneio)







3º-JOSÉ PADEIRO................6,5



9º-LUÍS ARAÚJO..................6

17º-IGOR KOVTUN..............5



20º-EMANUEL SOUSA........5


51º-ANIBAL NOGUEIRA....4



52º-ANTÓNIO MATOS.......3,5



53º-AFONSO DUARTE........3,5



56º-MÁRIO FERNANDES...3,5



62º-RUI GONÇALVES..........3
.....
87 concorrentes



Foto:Centro Cénico Cela onde decorreu o torneio






NA CLASSIFICAÇÃO POR EQUIPAS:



1º FERROVIARIOS DO BARREIRO....22,5

2º MOTOCLUBE DO PORTO/ALPI....22,5

3º EDP......................................................21

4º GRUPO XADREZ ALEKHINE.........21






Podem consultar todos os resultados em:http://chess-results.com/tnr16498.aspx?tnr=16498&art=4&lan=1&m=-1






O vencedor do torneio foi o IM Paulo Dias, com 7 pontos, logo seguido por Júlio Santos.







Foto:O ambiente geral da sala do torneio



José Padeiro do Motoclube do Porto alcança um bom 3º lugar na sua estreia oficial em jogos pelo clube, e Luís Araújo também com um excelente 9º lugar.Destaque para um resultado que não poderia deixar passar em claro.....a vitória esmagadora do Afonso sobre um jogador de leste!!!! Brychka Petro,o que aconteceu pela 1ª vez...(claro que o "miúdo" tinha 14 anos , aprendeu a jogar à 2 meses.....e ficou no 82º lugar!) mas não deixa de ser um marco na carreira de qualquer jogador!!!



Foto:A equipa durante o almoço




Todos os novos jogadores do clube eram já amigos de outras ocasiões ,pelo que ,a relação de todos os elementos desta deslocação foi perfeita ,tendo sido uma jornada muito agradável.Claro que o Emanuel estava com pressa de chegar a casa e "infernizou" a cabeça dos que fizeram a viajem com ele, e não comeu leitão....mas tirando isso tudo correu bem....até o 1-2 que vocês sabem.... o que abriu o apetite de alguns,como o caso do Luís ,que não estava com fome mas ...com este resultado lá ganhou coragem para comer uns 12 (?) bocados de leitão.....duas travessas de salada e os filetes de pescada do Emanuel....







Como prova do bom entrosamento já existente entre novos e antigos elementos do clube, fica o facto do Padeiro ter "deixado"o Emanuel sentar-se ao lado dele no jantar....




Esta época ainda agora começou mas já promete....









texto by goodchess

fotos by Juliana Chiu
Bookmark and Share