Loading...

sábado, 15 de maio de 2010

EQUIPAS DO MOTO CLUBE DO PORTO DESPEDEM-SE DO CAMPEONATO NACIONAL DA 3ª DIVISÃO COM DERROTAS




MOTO CLUBE DO PORTO II 1 - 3 AMANHÃ DA CRIANÇA


A equipa do Amanhã da Criança, tinha aspirações ao primeiro lugar da série B, do Campeonato Nacional da 3ª Divisão, e, apostou forte neste jogo, tendo ganho naturalmente, dado ter bastante mais peso, do que a nossa equipa.


1º Tabuleiro - Nuno Sousa, MCP II 0,5 - 0,5 Rui Trindade, Amanhã da Criança


Uma partida curta, com ameaças de ambas as partes, em que ambos jogadores pareciam temer-se mutuamente. Cedo acordaram na divisão de pontos, não mostrando grande combatividade.

2º Tabuleiro - Rui Curado Gonçalves, MCP II 0 - 1 Duarte Duarte, Amanhã da Criança

Rui Curado Gonçalves, claramente inferior ao seu adversário, perdeu naturalmente.


3º Tabuleiro - Nuno Messeder Ferreira, MCP II 0,5 - 0,5 João Felix, Amanhã da Criança

Nuno Messeder Ferreira, contra um adversário bastante experiente, sacou um empate, que se pode considerar um bom resultado.


4º Tabuleiro - António Mendes, MCP II 0 - 1 Manuel Oliveira, Amanhã da Criança


António Mendes, depois de ter ganho qualidade, e, ter uma partida prometedora, acaba por perder a sua partida, demonstrando pouca consistência no seu jogo.

********************************************************************************************


MOTO CLUBE DO PORTO III 0 - 4 GRUPO DESPORTIVO DIAS FERREIRA III
Foto: Moto Clube do Porto III, à esquerda. GD Dias Ferreira III, à direita.

A equipa do Moto Clube do Porto III era claramente inferior à do seu adversário, tendo sido derrotada pela marca máxima.


De qualquer forma não poderiamos esperar grandes voos desta jovem equipa, que à última hora foi repescada dos Campeonatos Distritais, para jogar esta série B, do Campeonato Nacional da 3ª Divisão.


1º Tabuleiro - Aníbal Nogueira, MCP III 0 - 1 João Simões, GDDF III

2º Tabuleiro - Diana Nogueira, MCP III 0 - 1 Roberto Mendes, GDDDF III


3º Tabuleiro - Inês Messeder Ferreira, MCP III 0 - 1 Pedro Mendes, GDDDF III

4º Tabuleiro - Ana Filipa Cunha, MCP III 0 - 1 Miguel Simões, GDDF III


***********************************************************************************
CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SÉRIE B, DA 3ª DIVISÃO NACIONAL:
1º O Amanhã da Criança - 20 pontos
2º Grupo Desportivo Dias Ferreira III - 18 pontos
Moto Clube do Porto II - 15 pontos
4º Grupo Desportivo Dias Ferreira IV - 14 pontos
5º Grupo de Xadrez do Porto IV - 13 pontos
6º Grupo de Xadrez do Porto III - 12 pontos
Moto Clube do Porto III - 11 pontos
8º Clube Millennium BCP - 9 pontos
Posted by Afonsov
Photos by Afonsov
Bookmark and Share

MOTO CLUBE DO PORTO COMPLETA CALENDÁRIO, COM MAIS UMA VITÓRIA NA 2ª DIVISÃO NACIONAL

Mais uma vitória clara para o Moto Clube do Porto I, na sétima, e última jornada da fase preliminar da série A, do Campeonato Nacional da 2ª Divisão, por equipas.

O Moto Clube do Porto I, fechou com chave de ouro esta fase, terminando isolado na primeira posição.

Nos sete jogos efectuados, sómente teve um empate, conseguindo vitórias em todos os outros jogos.

Neste jogo com a equipa dos Amiguinhos do Museu Alberto Sampaio II, de Guimarães, demonstrou ser claramente superior, tendo vencido, com naturalidade, pela marca máxima de 4 a o.
Durante o jogo foi clara a superioridade dos jogadores do MCP, em todos os tabuleiros.

Esperamos agora saber quem são os nossos adversários para a "final-four", que se disputará no final do mês de Julho.

Sabemos que a tarefa não será fácil, mas prometemos que iremos lutar pelo primeiro lugar neste nacional.


Foto: AMAS II, à esquerda, e, MCP I, à direita.




MOTO CLUBE DO PORTO I 4 - 0 AMIGUINHOS DO MUSEU ALBERTO SAMPAIO II



1º Tabuleiro - MN José Padeiro, MCP I 1 - 0 António Lago, AMAS II

O MN José Padeiro, alardeando uma subida de forma, vence naturalmente o seu adversário.




2º Tabuleiro - MN Carlos Carneiro, MCP I 1 - 0 Yuri Horbach, AMAS II
Carlos Carneiro termina com mais uma vitória, tendo um rendimento de 100% nos jogos que realizou.


3º Tabuleiro - Igor Kovtun, MCP I 1 - 0 f.c. Fernando Silva, AMAS II

Mais uma vez Igor Kovtun vence por falta de comparência do seu adversário, o que lamentamos que aconteça.




4º Tabuleiro - Luís Araújo, MCP I 1 - 0 Artur Lemos, AMAS II

Mais uma vez Luís Araújo, demonstra ser um dos melhores "quartos" tabuleiros do Nacional da 2ª Divisão.
Nesta partida, joga seguríssimo, ganhando um final claramente favorável.

Posted by Afonsov
Photos by Afonsov
Bookmark and Share

quinta-feira, 13 de maio de 2010

MOTO CLUBE DO PORTO ADOPTOU TROÇO IDÍLICO DO RIO NEIVA



MC Porto adoptou troço idílico do Neiva
09-05-2010

Projecto Rios começa com o pé direito no nosso clube

9 elementos do MC Porto, auxiliados pelo secretário da Junta de Freguesia de Panque, deram o pontapé de partida para a adopção de 500 metros do rio Neiva nesta freguesia barcelense no domingo 9 de Maio de 2010, iniciando assim oficialmente a adesão ao Projecto Rios.

Honrados pela presença do coordenador máximo no nosso país, o Engenheiro do Ambiente Pedro Teiga, o grupo do MC Porto não virou a cara às previsões de tempo pouco satisfatórias e, pontualmente, fez-se ao caminho para subir este belíssimo rio tão bem conhecido de passeios mototurísticos por nós organizados em 2006 e 2007.
Foram estes conhecimentos do Neiva, rio de cerca de 45 km, mais de 50 pontes e 150 engenhos que fez com que o MC Porto fosse adoptar um curso de água a cerca de hora e meia de caminho da sua sede. Afinal o Tinto, Torto, Fereira, Sousa ou Leça ficam muito mais perto.
Mas o Neiva é fabuloso, quase puro, tem muito património, restaurante a jeito, boas estradas até lá e uma Junta de Freguesia que nos apoia.

Descobrir para escolher

Esta primeira visita oficial visou delinear ao certo que 500 metros de rio o MC Porto deveria adoptar. Com as indicações de António Neves, jovem e entusiasta secretário da junta, acabamos por subir um pouco mais o leito, abandonando a ideia inicial de abraçar o troço junto ao local onde organizamos o Piquenique Brincalhão de 2009. Um quilómetro acima, as características de rio de montanha do Neiva encantam o mais insensível. Os moinhos, recuperados ou não, a vegetação envolvente, as pequenas pontes e o turbilhão da água não nos deixaram dúvidas.
O “professor” Teiga sacou das fichas do kit e passou-as ao pequeno Diogo, um dos cinco Meireles, família que aderiu em peso. Todos juntos preencheram-na de acordo com as indicações à vista. Cor da água, odores, fauna e flora, património adjacente, caminhos, povoações, agricultura... O Henrique Maia, Carlos Gomes e Ernesto ajudavam os progenitores Jorge e Margarida Meireles. Os pequenos David e Inês, irrequieto e concentrada respectivamente, apreciavam a tarde, os momentos e a envolvente fantástica. A animação era a melhor pois já se tinha almoçado e até visitado outros três bonitos pontos do Neiva pelo caminho (Fragoso, Tregosa e Ponte das Tábuas).
Sempre com grande espírito de descoberta, os dez amantes da Natureza subiam e desciam ladeiras e caminhos, saltavam rochas, muros e portões. Os acessos às margens são públicos e não podem ser vedados, dizia-nos o Pedro, bom conhecedor destas legislações já tão antigas mas que muitos descuram. E ía elucidando perante o pasmo de todos.

Salamandra rara e água excelente

E assim fomos continuando a descer o rio, à procura de tudo o que parecesse interessante. A Primavera, no auge, mostrava todo o esplendor no coberto vegetal, de dezenas de espécies de árvores, arbustos e flores e onde as exóticas, felizmente, não tinham lugar.
No local, cerrado e muito sombreado, vimos falcões, alvéolas e andorinhas.
Mas o ex-líbris foi a salamandra lusitânica que o Pedro conseguiu apanhar num monte de vegetação cortada.
Este anfíbio é raro - em vias de extinção mesmo - e endémico deste canto da Península Ibérica!

Muitos pulos e saltos abaixo, foi altura de se testar a qualidade da água. Com quê? Com os macroinvertebrados, minúsculos insectos, larvas e organismos que se podem encontrar sob as pedras do rio. E o veredicto foi o melhor. Rio em excelente estado!

Final com trails

Foi o melhor final, após um dia muito bem passado. Regressado ao centro de Panque, o grupo fez a festa no Café Costa, com um lanche rijo, saboroso e bem minhoto onde não faltou o champarreão.
E também não faltou a aparição do grupo do Passeio de Trails Land Parts MC Porto, vindo da serra de Arga. Esbaforidos e quase eufóricos, os sete motociclistas contrastaram em equipamentos. Também provaram da petisquice e consolaram-se a narrar episódios e aventuras. Mas estas peripécias ficam para outra notícia.

O MC Porto voltará ao Neiva no próximo Outono. Pelo menos. A partir de agora, vamos ter muitos motivos para lá voltar.

Mais informação do Projecto Rios em www.projectorios.org






Posted by Ernesto Brochado
Bookmark and Share